Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Runner Wannabe

Coisas da corrida de uma pretendente a corredora amadora.

Runner Wannabe

Coisas da corrida de uma pretendente a corredora amadora.

14
Jul17

Comichãozinha


Runner Wannabe

Treino de ontem

 

Não meti os pés na ciclovia – ando um bocado farta daquilo!

Gizei de véspera um trajecto de  6,8km, pouco ou nada monótono (comparado com a ciclovia), com descidas e subidas não muito acentuadas, às quais corpo & alma responderam em uníssolo!

Fiz aquilo que a malta entendida nestas coisas, chama  de corrida de “trás para a frente”, apenas com quebra entre o km 5 e 5,5 - tratou-se de um segmento com 3 "lombas" consecutivas, onde acabei por abrandar consideravelmente!

Como de costume, os primeiros quilómetros são sempre os mais lentos, mas lá fui gerindo as informações que o corpo me ia dando e acho que desta vez fiz um bom trabalho! 

 

 

 

Aqui estão algumas cifras do treino.

 

5F – 13/07/2017

Km

Ritmo

1

06:58

2

06:55

3

06:49

4

06:33

5

06:26

6

06:41 (lombas!)

6,8

06:08

Ritmo médio: 6:39min/km

 

 

Uma novidade. 

Usei pela primeira vez um cinto de hidratação - já que não ia passar pelo mesmo sítio, vezes sem conta! O referido acessório tem uma pequena bolsa, uma "cartucheira" para os saquinhos de gel e um compartimento para um bidon com capacidade para 0,5L.

Fora de questão - por agora - andar com 0,5L às costas! Que fiz eu então? Basicamente meti em práctica as minhas skills de fada do lar (costureira) e "estrangulei" o espaço do bidon, para ajustar garrafas de 125ml a 250ml, para que não saltassem no -  e do - compartimento! O estrangulamento foi um sucesso!

Acabei por levar uma garrafa de 125ml, que regressou meia para casa! Já tinha dito que não bebo muito água durante a corrida? Onde gasto água - se a tiver - é a refrescar-me. De outro modo, se levar um bidon de 0,5L, bebo 75ml e tomo banho com o resto!

E como me adaptei ao peso e à sensação de ter uma coisa agarrada a mim? 

Passados 100m já não o sentia! Maravilha! :)

 

Nota: naturalmente bebo pouca água, mas desde que recomecei a correr tenho tido mais cuidado. A minha hidratação diária foi reforçada, com especial destaque para o dia anterior ao treino. Nos dias que corro, sinto mais sede - e fome - que o habitual, acabando por beber mais água, pois claro! Portanto...seja porque vá correr ou porque já corri, agora hidrato-me muito melhor! Obrigado corrida!

 

Portanto foi um bom treino - que me deixou bem mais contente que o de Domingo, e experimentei o cinto de hidratação, experiência que correu melhor do que esperado!

Só boas notícias? Não há nada para chatear?

 

Claro que há!

 

Quando arrefeci da corrida.... comecei a sentir uma "comichãozinha" na parte interna do tornozelo esquerdo. Suspeitei que o meu músculo manhoso (tibial posterior), estivesse tenso e por via das dúvidas, fui bisbilhotar. E como suspeitei que o problema estava no músculo? "Dois meses a virar frangos"!

 

Que encontrou ela (eu), afinal ?

Encontrei um ponto de tensão ligeiramente doloroso após compressão, aka um-nó-que-se-está-a-formar-e-tem-de-ser-desfeito-antes-que-"reproduza"! Apliquei logo uma primeira dose de massagens, sobejamente familiares, e entre ontem e hoje, mais duas doses. Parece que a coisa está a entrar nos eixos! :)

Está visto que não posso baixar a guarda!

 

Mas afinal o que poderá ter acontecido?

Exagerei na carga?

 - Talvez.

O ritmo foi demasiado puxado?

 - Não achei, pulmão acomodou bem, músculos também e ainda fiquei com bastante energia nos "tanques"!

O trajecto foi mais desafiador?

 - Isso foi, mas nada que me fizesse cuspir um pulmão!

 

Mas aconteceu alguma coisa de diferente do habitual?

 - Ah, pois aconteceu!

 

Aqui o je, consultou de véspera o site do IPMA, cujas previsões apontavam para uma temperatura máxima de 40ºC, para o dia seguinte! Pela experiência que tenho, nesses dias começa a aquecer muito cedo, portanto se queria escapar a algum calor tinha de levantar mais cedo...

Ainda não sei bem como me arranjei, mas atrasei-me imenso e para não perder mais tempo, que fiz? Achei que prescindir do aquecimento - que faço religiosamente antes de qualquer corrida (5'-7' de jogging +10' de alongamentos),  - era uma ideia razoável!!!

 

Se isto não era um calduço bem aplicado...ou dois!!!

 

           

Não consigo determinar, se este foi o factor que mais contribuiu para a "comichãozinha" no tornozelo e o ponto de tensão no músculo...mas suspeito que terá contribuído!

 

Ok, mais uma evidência para não abrir excepções aos aquecimentos!

 

Pelo andamento da carruagem não me parece que haja necessidade de cancelar treino de Domingo, mas reduzir a categoria de longo para médio, é uma possibilidade.

Mas devo dizer, que não estou sequer stressada! (e isto também é uma novidade....ou será habituação?)

 

Boas corridas!

 

 

 

13
Jun17

Não atirei o pau ao gato, o pintainho não morreu...e aqueci à bruta!


Runner Wannabe

Como  programado, o treino de hoje seria de menor carga e sem informações sobre o ritmo ou velocidade...basicamente...correr sem números! Hoje era para correr no relax, com musiquinha e passinho lento (bem que tentei no treino anterior, mas falhou a música...e depois uma perna!).

 

Acordei cedinho para desfrutar da fresquidão matinal - tão bom correr no fresquinho!

Mal saí do quarto, lá estava Reguila, o comilão, que se fez notar com o seu miar quase ininterrupto! Como vou explicar...estão a ver aqueles operadores de redes e telecomunicações, que telefonam consecutivamente a tentar quebrar uma pessoa por exaustão ou ataque de ansiedade? Assim é Reguila! É que não se cala! Dei-lhe a ração, mandei-o dar uma volta ao quintal e  preparei o meu pequeno almoço, nas calmas. Tinha-me levantado um pouco mais cedo que o costume nestes dias, e queria estar zen, calminha e relaxada.

 

O pequeno almoço foi light. Finalmente aprendi a dosear a quantidade de comida tolerada pelo organismo, minutos antes de um treino. Há quem corra em jejum, há quem só beba um iogurte, acho que não conseguiria correr 100m nessas condições ( a menos que fosse para entrar numa pastelaria!).

Preciso de hidratos de carbono como de ar para respirar. Pão, aveia, panquecas e papas de farinha Pensal (com um pouco de farinha de linhaça), são geralmente as opções. Hoje foi pão, com manteiga e mel (e café, claro!).

Chamo de light a um pequeno almoço, quando como metade do que comeria, numa situação de não-treino. Excusado será dizer que em dias de treino tomo dois pequenos almoços (duas metades!)

 

IMG_9937.JPG

 Rufino (o grande), a tentar mostrar quem é o boss

(mas quem manda é o Reguila - o pequeno).

 

 

Voltando a esta manhã...

 

Últimas confirmações antes de sair:

Água  - check

Telemóvel  - check

Boné - check

Música - check 

Chaves - check

 

Mentalizava-me acerca do que ía acontecer nos próximos 45 minutos:

 

 

"Calma, vamos com calma. Aquecer bem, alongar ainda melhor,

depois ritmo baixo, mas certinho". 

 

Começo a ouvir o que parecia o piar aflito de uma ave. Vivo no meio do campo, conheço o piar de algumas aves, mas o piar de uma ave em stress é inconfundível, seja qual for a espécie!  

Salto tipo ponta-e-mola o degrau da porta, começo a gritar por Rufino e a correr em direcção ao som. Pela 2.ª vez numa semana, Rufino tinho um pintainho "entalado" na boca - e não era para lhe fazer festinhas!

(O meu vizinho tem uma capoeira e uma das galinhas teve filhotes. Rufino arranja maneira de entrar na capoeira e já de lá sacou dois pintainhos.)

 

O que se seguiram foram mini-sprints atrás do caçador de serviço, na tentativa de encurralá-lo algures e "roubar-lhe" a presa! Os músculos parece que se lembraram dos treinos de andebol, o pára-arranca e as mudanças de direcção da marcação individual, deram um jeito danado!

 Obrigado anos de treinos de andebol, salvaram até à data, 2 pintos!,

 

2017-06-06 10.15.47.jpg

 Pinto 1

 

No meio da correria -  e já na zona da horta - apanho  um pequeno tronco de madeira (que uso para marcar canteiros),  que se revelou providencial, ao evitar que Rufino saltasse um muro e desaparecesse num quintal vizinho, com o tufo de penas amarelas na boca! Não atirei o pau ao gato mas sim em direcção do muro, para lhe cortar caminho, e resultou! Após mais umas correrias, finalmente consegui encurralá-lo e depois de muitas palavras de ordem (ordens a gatos....dream on!) e muito esbracejar, lá largou o pequeno pinto, ileso, que mal se viu livre... "pernas para que vos quero!"  Agora era eu que tinha de apanhar o pintainho e evitar que Rufino o voltasse a capturar. Vá de mais umas correrias...agora atrás de um pinto, que me fintou várias vezes em slaloms por entre vasos de flores! Depois de algumas tentativas, consegui apanhar o pequenote! Uffff! 

 

2017-06-13 07.10.05.jpg

Pinto 2 ...ou talvez o mesmo! Se assim for, olha o azar!

 

Como tinha improvisado uma mini-capoeira para o pintainho da semana passada, já sabia o que fazer desta vez. Meti  a bolinha de penas a salvo, respirei fundo, bebi água e fui fazer os alongamentos, porque o aquecimento já tinha sido feito, à bruta!!!

 

 A corrida foi a descomprimir da azáfama matinal! Foram 4 quilómetros tão calminhos que deu para respirar fundo! :) - Tão bom!  O músculo manhoso não deu sinal na altura, mas durante a tarde senti o pé um pouco tenso, nada de especial.

 

Vou-me resguardar por mais 1 ou 2 treinos e ver como a perna reage. Nos entretantos espero que o Rufino não me proporcione aquecimentos destes novamente, porque desta vez atiro-lhe mesmo com o pau!

 

Boas corridas!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D